Notícias
recent

BMW X3 mais forte e renovado!


A segunda geração do X3 já está à venda no país. Após a primeira geração do utilitário amargar fracas vendas no Brasil, a BMW aposta em um utilitário esportivo mais moderno e potente para conquistar os consumidores nacionais.
Definido como um SAV — acrônimo inglês de Sport Activity Vehicle, ou veículo de atividade esportiva, denominação que só a BMW utiliza — de menor porte, o X3 chega ao mercado mais potente e sofisticado, embora a BMW tenha resolvido não investir no lançamento do novo modelo no Brasil. Ele simplesmente apareceu nas concessionárias brasileiras da marca.
Desde 2003, a marca alemã vendeu apenas 614 mil unidades do X3 em todo o mundo, número que pretende deixar para trás com a reformulação do modelo. O novo utilitário agora está mais potente, traz uma suspensão mais confortável e um acabamento interno requintado.
O novo desenho do utilitário traz diversos elementos comuns à linha "X" da marca. Entretanto os faróis e a terceira janela lateral são exclusivos do modelo mais recente da BMW. Além do tapa no visual, o X3 também cresceu. O modelo está mais próximo em tamanho do primeiro X5 do que sua antiga versão. Isso significa um ganho de 8,3 cm no comprimento, 2,9 cm na largura e 4 cm na altura.
A reforma também chegou ao interior e à mecânica do carro, que é o primeiro utilitário da marca a receber um controle dinâmico da suspensão como opcional, assim como a possibilidade de diferentes modos de direção. Deste modo, é possível modificar a programação dos sistemas de tração e controle de estabilidade de acordo com a preferência do condutor. A suspensão traseira é multilink, o que ajuda no bom equilíbrio entre conforto e comportamento dinâmico.
No Brasil, o X3 ainda é equipado exclusivamente com o câmbio automático de oito velocidades. No exterior, a versão manual tem seis relações. A carroceria e a plataforma usam materiais mais leves em relação à última versão. Isso contribui para um menor consumo de combustível e, consequentemente, uma diminuição das emissões de poluentes.
Ele ainda conta ainda com o sistema EfficientDynamics, que engloba o dispositivo Start/Stop, a direção eletricamente assistida e a tecnologia que transforma a energia das frenagens em eletricidade. Isso tudo faz com que esta geração do X3 faça melhor uso do combustível.
O motor da versão testada, a topo de linha xDrive35i, tem seis cilindros e 3.0 litros. A unidade de força com 310 cv de potência e 40,8 kgfm de torque trabalha em conjunto com a nova transmissão automática Steptronic de oito marchas e com o sistema de tração integral xDrive – que já completou 25 anos de existência nos modelos BMW.
Este sistema envia mais força para a roda que é mais exigida, de modo a obter máxima aderência nas curvas. O X3 também está no mercado brasileiro na versão de entrada xDrive28i, que traz sob o capô o motor 3.0 litro com seis cilindros em linha de 258 cv e 31,8 kgfm. Ambas as unidades propulsoras são alimentadas apenas a gasolina.
No Brasil, o novo BMW X3 é vendido a partir de R$ 212.550 na versão xDrive28i e por por R$ 273 mil na top xDrive35i. Seus principais concorrentes por aqui são o Audi Q5 3.2 TFSI de 265 cv – que parte de R$ 259.900 – e o Land Rover Discovery 4, com motor V8 5.0 litro e 375 cv e preço sugerido de R$ 245.900. Deste modo, o fato de ser um modelo muito recente — lançado a pouco mais de seis meses no mercado europeu — ajudam a justificar os cerca de R$ 20 mil que o diferem dos rivais.
Lobo Ucrânia

Lobo Ucrânia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário sobre este artigo!

Tecnologia do Blogger.