Notícias
recent

Lotus Omega: Absoluto

Ele foi nosso último grande sedã de tração traseira e teve a árdua tarefa de substituir o querido e quase que imortal, Chevrolet Opala. Embora cheio de qualidades, o Omega não igualou o sucesso do seu predecessor, mesmo porque o mercado nacional já havia mudado bastante 1992, ano de seu lançamento por aqui. Mas o que talvez poucos saibam é que o Omega, mesmo com seu aspecto sisudo e discreto, ganhou uma versão pra lá de quente na Europa.
Com o objetivo de competir com as BMW’s e Mercedes esportivas, a Vauxhall, subsidiária britânica da Opel, pediu para a lendária fábrica de carros esportivos – Lotus – dar uma apimentada no seu pacato Carlton, nome do Omega na terra da Rainha. Visualmente, o que difere o Lotus Omega do modelo comum são as rodas e o Spoiler, fora isso, você não diria que o carro é capaz de alcançar os 100 km/h em incríveis 5.2 segundos. 
Para conseguir tal feito, a Lotus retrabalhou o motor 6 cilindros em linha 3.0, aumentando sua litragem para 3.6. Dois turbocompressores Garrett davam ao motor 377 hp. Para transferir toda essa cavalaria para o eixo traseiro, câmbio emprestado do Chevrolet Corvette  ZR-1, de seis marchas.  Enquanto o acordo de cavalheiros entre BMW e Mercedes-Benz limitavam seus modelos a 250 km/h, o Lotus Omega era capaz de atingir incríveis 285 km/h e, durante sua produção, foi o sedã mais rápido do planeta. 



Lobo Ucrânia

Lobo Ucrânia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu comentário sobre este artigo!

Tecnologia do Blogger.